Polícia

Júri condena mais dois policiais pela morte de Patrícia Acioli

O Tribunal do Júri de Niterói, no Rio de Janeiro, condenou na noite desta quinta-feira (3) os policiais militares Charles Azevedo Tavares e Alex Ribeiro Pereira a 25 anos de prisão em regime inicialmente fechado pela morte da juíza Patrícia Acioli, em 2011. O julgamento dos réus durou 14 horas. Eles foram condenados por homicídio qualificado por motivo torpe, mediante emboscada e com o objetivo de assegurar a impunidade; e por formação de quadrilha. A juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce também determinou a perda da função pública dos militares. A juíza classificou os réus como "portadores de personalidades distorcidas” e que "a quadrilha tentou calar a voz da Justiça ceifando a vida da magistrada". Até então, dos 11 policiais acusados de envolvimento no crime, sete já foram julgados. Entre os condenados está o tenente-coronel Cláudio Luiz Silva Oliveira, ex-comandante do Batalhão de São Gonçalo da Polícia Militar. Ele foi condenado a 36 anos de prisão em regime fechado. O julgamento dos policiais Handerson Lents da Silva e Sammy dos Santos Quintanilha Cardoso foi adiado para o dia 14 de abril. Informações Bahia Notícias

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo