Polícia

Muritiba: idosa é espancada e obrigada a assistir filha ser estuprada, queimada e morta na zona rural

De acordo com moradores do Posto Sanca, zona rural da cidade de Muritiba, na noite desta sexta-feira (26), se depararam com um verdadeiro cenário de horror envolvendo uma idosa e a sua filha. Testemunhas informaram a Polícia Militar, que uma residência havia sido invadida por bandidos e que existia muito sangue,  fezes e duas mulheres caídas no local. Os policiais atenderam aos chamados e ao chegarem se depararam com uma senhora identificada como Jovelina Fonseca, 64 anos e a sua filha, Célia Fonseca, mergulhadas em um rio de sangue. 

De acordo com a PM, os bandidos de dados ignorados, invadiram a casa das vítimas, estupraram e queimaram várias partes do corpo de Célia e ainda introduziram o cano de uma arma, tipo escopeta, na vagina da mesma, deflagraram um tiro na altura do seu pescoço e aproveitaram para beber vinho e comer os alimentos que estavam guardados. Toda a ação criminosa foi assistida pela idosa que também acabou sendo espancada, tendo o dedo de uma das mãos, quebrado pelos criminosos. 

O fato só foi descoberto por volta das 22h, por vizinhos que notaram uma movimentação estranha e foram ver o que estava acontecendo. “Eles chegaram lá, na hora da novela das sete e ficaram torturando a gente por muito tempo”, alegou Dona Jovelina. Ela foi socorrida para (Upa24hs) e teve que ser transferida para o (HGE), Hospital Geral do Estado. A sua filha chegou a ser socorrida mais já chegou sem vida a unidade de saúde. O corpo será removido para o IML de Santo Antônio de Jesus. Informações do Cruz na Tela

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo