Polícia

PM acusado de matar juiz durante briga em Salvador é absolvido em júri popular

O policial militar Daniel dos Santos Soares foi absolvido da acusação de matar o juiz Carlos Alessandro Pitágoras Ribeiro. O caso aconteceu no ano de 2010, em Salvador, e foi motivado por uma briga de trânsito. O julgamento aconteceu na tarde desta terça-feira (27/3) no Fórum Ruy Barbosa. A Juíza Andrea Teixeira Lima Sarmento Netto conduziu o júri, que foi popular. De acordo com o Tribunal de Justiça da Bahia, a sessão começou às 10h e foi encerrada sete horas depois. Foram ouvidas duas testemunhas de acusação, sendo um policial civil e uma pessoa que presenciou o fato. Logo em seguida, o acusado foi interrogado. Houve o debate entre o Ministério Público e os advogados de defesa. A acusação pediu a condenação por homicídio simples e a defesa pediu o reconhecimento da legítima defesa. Os jurados absolveram o réu. O MP possui cinco dias para recorrer da decisão. Caso não se utilize desse recurso, o processo é arquivado. O juiz, lotado na comarca de Camamu, passava de carro nas proximidades do então Shopping Iguatemi, em julho de 2010, quando fechou o automóvel dirigido pelo policial. De acordo com testemunhas, Carlos Alessandro desceu do seu veículo armado com uma pistola. Daniel conta que, ao ver a cena, atirou contra o juiz e alegou legítima defesa. Por meio de nota divulgada à época, a Polícia Militar da Bahia deu a mesma versão do soldado. O socorro chegou a ser acionado, mas, assim que chegou ao local do caso, a vítima já tinha morrido. Fonte : Aratu Online

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo