Polícia

OAB repudia vídeo que mostra estupro de presos dentro da delegacia de Camaçari

O vídeo de dois homens sendo obrigados a fazer sexo entre eles na carceragem da 18ª Delegacia Territorial (DT/Camaçari) foi repudiado pela Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Bahia (OAB-BA). Por meio de nota, divulgada nesta segunda-feira (15/1), órgão chamou o caso de tortura e criticou o sistema prisional da Bahia.“É inadmissível que, em uma unidade policial, os custodiados tenham acesso a aparelhos celulares, conexão à internet e tenham plena liberdade (mesmo enquanto presos) para aplicar penas próprias e ilegais a terceiros, visto que somente o Estado detém o poder legítimo de aplicação de pena, nos termos e limites da lei”, diz um trecho da nota.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo