DestaqueNotíciaPolítica

Com ausência de Jerônimo, último debate do segundo turno vira sabatina com ACM Neto

Candidato petista não compareceu ao debate promovido pela TV Bahia nesta quinta-feira (27).

Aquela que seria a última oportunidade de confronto entre os candidatos ao governo do estado da Bahia se transformou em uma sabatina ao candidato ACM Neto (União). O debate, como previsto inicialmente, não aconteceu em razão da decisão do candidato Jerônimo Rodrigues (PT) de não comparecer ao encontro, e priorizar compromissos de campanha no interior. 

Mediado pela jornalista Graziela Azevedo, as regras do debate, assinadas pelas assessorias de ambos os candidatos, previam que, em caso de ausência de um dos candidatos, o programa se transformaria em uma sabatina de 30 minutos com o candidato presente. Antes, no entanto, ACM Neto teve a chance de formular duas perguntas que faria ao adversário caso os dois estivessem presentes. 

Em um minuto, Neto formulou perguntas sobre temas que vêm sendo o foco de sua campanha. Primeiro, destacou pontos da trajetória do adversário, como a  extinção de empresa de apoio ao pequeno produtor rural e índices da educação na Bahia, para questionar se o adversário estaria preparado para governar. Depois, questionou como o candidato governaria caso o presidente eleito não fosse do seu partido, reafirmando o discurso de que estaria preparado para governar independente de quem seja eleito presidente.

Já no início da entrevista, conduzida por Graziela Azevedo, o candidato atacou novamente o adversário pela ausência. “Gostaria de lamentar a ausência de Jerônimo, o único candidato a governador que não compareceu a nenhum debate neste segundo turno. Este já é o quarto debate e isso é um desrespeito a você eleitor que tem o direito de acompanhar o confronto de ideias entre eu e Jerônimo Rodrigues. O que ele tenta com isso é esconder sua história”, disse. 

Questionado sobre temas como fila da regulação, segurança pública, educação e desemprego, Neto apontou estes assuntos como prioridade de seu governo. “Desde o primeiro dia a Bahia vai ter um governador que saberá tomar as decisões. Com planejamento, e com uma boa equipe, vou conseguir seguir o meu plano de governo. A partir de primeiro de janeiro o governador vai precisar  enfrentar os problemas da segurança pública, da saúde, educação, do desemprego e da pobreza”, defendeu.

Nas considerações finais Neto pediu apoio aos eleitores e se disse confiante. “O meu compromisso é com o acerto. Obrigado pela confiança daqueles que já estão do nosso lado, A você que ainda não decidiu o seu voto preste atenção nesses últimos dias, pesquise, analise. Se você votar no 44 vou oferecer à Bahia a aos baianos o melhor governo do Brasil”, pediu.

Fonte: Metro1.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo