DestaqueEsportesNotícia

Keno Marley fica com a prata no Mundial de boxe

Em um confronto muito equilibrado e uma decisão dividida dos juízes (3 a 2).

Keno Marley Machado já tinha uma vaga no pódio e por pouco não ficou com o título no Mundial de boxe. Nesta sexta-feira, o baiano de 21 anos enfrentou na final Loren Alfonso Dominguez, cubano naturalizado pelo Azerbaijão. Em um confronto muito equilibrado e uma decisão dividida dos juízes (3 a 2), o brasileiro ficou com a prata da categoria até 86kg do Mundial de Belgrado, na Sérvia.

A categoria até 86kg não fez parte das Olimpíadas de Tóquio, e Keno teve de lutar na categoria mais baixa, até 81kg, ficando a uma vitória do pódio, parando nas quartas de final. Alfonso também disputou os Jogos nessa categoria e conseguiu o bronze. Ainda não foram anunciadas as categorias para os Jogos de Paris 2024.

O Brasil agora tem oito medalhas em Mundiais masculinos (1 ouro, 2 pratas e 5 bronzes) e quatro entre as mulheres (2 ouros e 2 bronzes). Éverton Lopes segue como único brasileiro campeão mundial da Aiba (Associação Internacional de Boxe Amador) entre os homens, com o título do meio-médio ligeiro de 2011. Roseli Feitosa foi a primeira campeã mundial do país em 2010, e Beatriz Ferreira foi campeã no peso leve em 2019 – a vice-campeã olímpica vai defender seu título no Mundial feminino em dezembro.

O caminho de Keno até a final foi impecável, vencendo todos os confrontos por decisão unânime (5 a 0). O brasileiro venceu em sequência o cazaque Bek Nurmaganbet, o coreano Hyeongkyu Kim, o polonês Sebastian Viktozak e o belga Victor Schelstraete. O azeri, por sua vez, passou por Tawfiqullah Suleimani (competiu sob a bandeira da Aiba), pelo romeno Paul Aradoaie, pelo russo Sharabutdin Ataev e pelo cubano Herich Ruiz.

A final começou muito equilibrada e estudada. Os dois pugilistas mantiveram distância no primeiro round e encaixaram poucos golpes. Keno tomou mais a iniciativa, mas quatro dos cinco árbitros consideraram que o azeri foi mais efetivo. O brasileiro foi para cima no segundo round e conseguiu equilibrar o placar. Só que no último round o azeri segurou a duelo, indo bastante para o clinch. O brasileiro venceu a última parcial, mas por pouco não foi o suficiente para sair com a vitória: 3 a 2 para o azeri.

Fonte:Globo Esporte

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo