Geral

Feirense que vai ter filho em coparentalidade explica escolha de novo modelo de família

 Você sabe o que e coparentalidade? O conceito ainda é pouco conhecido no Brasil. O programa Fantástico da Rede Globo veiculou uma reportagem no último domingo (23) sobre o assunto. A advogada feirense Manuela Menezes explicou, em entrevista ao Acorda Cidade, esse novo formato de família e destacou que as relações são baseadas no afeto. Há um contrato que estabelece regras de convivência e de responsabilidade dos pais com o filho e até o momento a coparentalibidade não está prevista no código civil.

“A coparentalidade é um novo formato de família em que permite que duas pessoas que não tenham relação sexual se unam com o objetivo exclusivo de ter um filho e criar esse filho. É feito com base em um contrato e até o momento eu não tenho relato de nenhum cliente nessa situação. É provável que após a repercussão da mídia as pessoas comecem a se atentar para essa nova realidade”, afirmou ao Acorda Cidade.

Segundo Manuela, a família coparental não tem a relação obrigatória das famílias tradicionais e a convivência através dos vínculos afetivos com o filho  vai moldando os arranjos familiares. Não é necessário que exista relação sexual.

“Em regra, não há relação sexual e existem duas opções. Pode ser a inseminação caseira ou a inseminação artificial feita em laboratório”, acrescentou.

 

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo