Geral

Após 25 anos de morte, Irmã Dulce será homenageada em procissão

 As homenagens em memória de Irmã Dulce, que completa 25 anos de falecimento na segunda-feira (13), começam com uma procissão que sairá do Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, no Largo de Roma, em direção à Igreja do Bonfim. O evento ocorre na tarde deste domingo (12), às 16h.

De acordo com a organização, após o encerramento da procissão, a Igreja do Bonfim irá sediar uma missa que será presidida pelo padre Edson Menezes, reitor da Basílica. O momento está previsto para ocorrer por volta das 17h.Já na segunda-feira, dia em que se completam exatos 25 anos do falecimento, uma missa solene será realizada no Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres com a presença de funcionários, pacientes, moradores, alunos, voluntários e religiosos das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), além de amigos e familiares da freira baiana.

Presidida pelo arcebispo de Salvador  e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, a celebração será pontuada pela lembrança de acontecimentos marcantes na trajetória de amor e serviço da freira baiana em favor dos pobres e doentes. O momento marca a abertura oficial da agenda de homenagens que serão prestadas ao longo de 2017.

Irmã Dulce faleceu no dia 13 de março de 1992, aos 77 anos, no Convento Santo Antônio, em Salvador. Entre os episódios mais marcantes de sua trajetória, está a ocupação, em 1949, de um galinheiro ao lado do convento, após autorização da sua superiora, com os primeiros 70 doentes. A iniciativa deu início à criação das Obras Sociais Irmã Dulce, instituição que abriga hoje um dos maiores complexos de saúde com atendimento 100% gratuito do Brasil.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo