Geral

Cachoeira: 336 pessoas compareceram a IV Conferência Municipal de Cultura

Por Naiara Moura l  Mídia Recôncavo

Realizada neste sábado (3) durante todo o dia, no auditório e dependências da Fundação Hansen Bahia, a IV Conferência Municipal de Cultura de Cachoeira reuniu 336 pessoas, entre autoridades, membros da sociedade civil e representantes de associações culturais e de moradores.

Durante a plenária, foram discutidas e votadas ações prioritárias para a elaboração do Plano Municipal de Cultura e do Fundo Municipal de Cultura. Conforme o secretário Municipal de Cultura e Turismo, José Luiz Bernardo, a conferência buscou definir perspectivas a longo prazo. “Queremos garantir o desenvolvimento de uma indústria cultural que permita que as pessoas possam ter trabalho e renda com a cultura em Cachoeira”, completa.

Para a representante territorial do Recôncavo da Superintendência Territorial da Cultura da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Sudecult – Secult/BA), Shagaly Ferreira, Cachoeira encerrou as conferências do Recôncavo com chave de ouro. “Dos 18 municípios do território de identidade, estive presente em 10 das conferências e Cachoeira foi a que teve a maior participação da sociedade civil. Essa participação ativa é uma motivação para que as pessoas façam acontecer através de um plano de ação que assegure a manutenção do sistema de cultura nos municípios e no Estado” explica.

Foram eleitos 11 delegados para representar a cidade na Conferência Territorial em São Franscisco do Conde nos próximos dias 9 e 10. ““Iremos em São Franscisco do Conde correr atrás dos nosso objetivos, tendo em vista a valorização da nossa cultura com a formação de parcerias.”, afirmou uma dos delegados eleitos, Itanara Santos, representante da Associação Cultural Yemanjá Ogunté (ACYO), do povo de santo, grupos culturais e samba de roda.

Para mãe Roquelina dos Santos, yalorixá, membro do Conselho Municipal de Cultura: “Tudo que for de melhora para a cultura de Cachoeira é bem-vindo. Cada dia que passa deve-se trazer projetos que integrem a cultura e o turismo da cidade”.

Conforme o deputado Estadual do PT, Zé Neto, a realização de conferências faz parte de uma política do estado para interiorizar os projetos vinculados a cultura na Bahia. Ele explicou que há um estímulo para que essas conferências aconteçam e grandes passos já têm sido dados no processo da ampliação de recursos e parceiros.

“Cachoeira vive um momento de plena consciência do seu valor cultural em que as pessoas fazem questão de comparecer e contribuir, num movimento politizado e sem politicagem. É também recorrente a integração que vem por conta da presença da Universidade na cidade, que traz mais um olhar cultural e intelectual” comenta.
serão 17 delegados representando Cachoeira na etapa territorial. Desses, 2/3 foram eleitos pela sociedade civil na Conferência e 1/3 foi composto por representantes do poder público ainda a serem indicados.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo