Geral

Um mês após desabamento de prédio em SP, duas pessoas seguem desaparecidas

Um mês após o prédio Wilton Paes de Almeida pegar fogo e desabar no Largo do Paissandu, no Centro de São Paulo, dois moradores ainda permanecem desaparecidos: Eva Barbosa Lima, de 42 anos, e Gentil de Souza Rocha, 53 anos.O prédio desabou na madrugada do dia 1º, após um incêndio iniciado no quinto andar da ocupação se alastrar por toda a estrutura.Os bombeiros encerraram as buscas nos destroços no dia 13 de maio, com o número oficial de seis vítimas encontradas e identificadas.Apenas a família de Walmir ainda não retirou os restos mortais para sepultamento. A perícia ainda vai concluir laudos sobre o caso.Durante 13 dias consecutivos de trabalho dos bombeiros nos escombros, 1.700 homens da corporação atuaram 24 horas por dia. Com informações preliminares, os bombeiros chegaram a considerar Artur Hector de Paula como um dos desaparecidos, mas ele foi reencontrado dias após o desabamento, em outra cidade.As investigações seguem pelo 3º Distrito Policial, e 34 pessoas já foram ouvidas. O delegado responsável encaminhará o inquérito à Justiça com pedido de prazo para continuidade das investigações.Por determinação do secretário Mágino Alves Barbosa Filho, o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) instaurou inquérito para apurar cobranças de aluguéis em ocupações irregulares. Testemunhas estão sendo ouvidas e mais detalhes não serão passados para não prejudicar o trabalho policial.Fonte: G1

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo