Esportes

MP exige mudanças para não pedir interdição de Arena Corinthians

Para não pedir a interdição da Arena Corinthians após novo acidente com operário, o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) exigirá que o time e a construtora Odebrecht cumpram quatro pontos considerados “emergenciais” para os bombeiros. Nesta terça-feira (1°), o G1 divulgou que a corporação afirmou que "o estádio não está seguro para receber o público, tendo em vista que ainda não se adequou à legislação vigente e não possui o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros". Foram apontadas 26 irregularidades no projeto técnico de proteção contra incêndio. Os quatro itens colocados como exigências foram: apresentar novo projeto técnico de segurança contra incêndios; estudo de fluxo de pessoas, cálculo de lotação, saídas de emergência e tempo de percurso; comprovar que a ala leste possui área de ventilação, acabamentos específicos e sistemas de detecção de incêndio; comprovar o mesmo na ala oeste. “Se houver danos ao consumidor, eventuais indenizações aos compradores de ingressos competirão ao  Corinthians, à Odebrecht e à Fifa”, disse o promotor de Habitação e Urbanismo de São Paulo, José Carlos de Freitas. A construtora e o clube afirmaram que irão apresentar novo projeto com as correções para atender às medidas dos bombeiros. Informações Bahia Notícias

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo