Esportes

Presidente do Bahia vira alvo de denúncia

A matéria foi veiculada ontem à tarde pelo site tricolor ECBAHIA, coloca mais pimenta no já azedado tempero da administração do deputado Marcelo Guimarães Filho. De acordo com as informações do Site, na tarde desta quinta-feira, o presidente Marcelo Guimarães Filho se tornou alvo de uma denúncia endereçada ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, o mesmo que fez as acusações do julgamento do mensalão, entre outros. Dois advogados baianos que moram em Brasília, Antonio Rodrigo Machado e Marcus Tonnae Silva, protocolaram às 15h57 na sede do órgão, na capital federal, uma chamada notícia-crime apontando para possíveis crimes de estelionato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha cometidos por MGF. 



Além dele, também figuram no processo o gestor de futebol Paulo Angioni, o coordenador da divisão de base Newton Mota e o delegado André Garcia, sócio-proprietário da empresa Calcio. A representação foi registrada como ENV/PGR-00024214/2013. A peça foi encaminhada à Procuradoria-Geral da República pelo fato de o presidente tricolor ter assumido o cargo de deputado federal, no início deste ano, como suplente do PMDB. A dupla de advogados pede que Roberto Gurgel investigue o quarteto e estabeleça um inquérito civil para apurar supostos ilícitos, envolvendo a atuação da Calcio no clube. Para isso, utiliza reportagens da imprensa local e nacional para indicar os fatos. 


Confira alguns dos principais trechos do documento: 



"No Esporte Clube Bahia não existem eleições diretas e as regras para associação são nebulosas e tratadas como uma extensão do patrimônio da já abastada Família Guimarães, há quinze anos no comando do clube e envolvida em diversas investigações na Polícia Federal, a exemplo da Operação Jaleco Branco. 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo