Educação e Cultura

Plano de Educação não é urgente porque cidade já tem um em vigor, diz Bellintani

A urgência em apresentar um Plano Municipal de Educação de Salvador alinhado ao novo plano nacional não existe. Isso porque, de acordo com o secretário Guilherme Bellintani, Salvador tem um plano em vigor desde 2009, com validade de dez anos, “totalmente de acordo com a legislação federal”. Apesar disso, Bellintani disse que foi aberta discussão com a comunidade para rever alguns pontos, fase esta que já foi concluída. O texto foi enviado à Procuradoria Geral do Município e deve seguir para a Câmara dos Vereadores até o final do ano. “Nós não temos pressa para isso, porque nosso entendimento é que há um plano municipal em vigor. A gente sequer precisaria de outro, porque temos um aprovado pela comunidade e pela Câmara Municipal, com prazo de validade de dez anos”, destacou o secretário. Depois de ter passado pelas comissões técnicas, entretanto, o plano não sofreu grandes mudanças, apenas revisões, de acordo com Bellintani. “Provocamos discussões, estamos revisando o plano, mas entendemos que deve ser feito no ritmo próprio das discussões, sem açodamento. Nosso plano hoje é absolutamente integrado ao plano nacional, não tem nenhuma divergência”, concluiu. BN

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo