Educação e Cultura

Em bate papo com internautas, Dilma defende cotas raciais nas universidades

Em mais um bate papo por meio de perfil no Facebook, a presidente Dilma Rousseff defendeu as cotas raciais em instituições de ensino superior e o processo de realização do Enem. O exame deste ano foi o tema da conversa. Já realizada em outras duas ocasiões, quando Dilma abordou o marco civil da internet e o Pronatec, programa de ensino técnico que será usado como principal bandeira da educação na campanha à reeleição. Assim como nas edições passadas, a troca de mensagens durou cerca de uma hora. “As cotas raciais integram as ações afirmativas necessárias para que superemos as consequências de 300 anos de escravidão e do racismo dela decorrente”, respondeu Dilma ao ser questionada se as cotas não podem ser consideradas um sinal de racismo. A lei federal prevê a reserva, até 2016, de 50% das vagas nas universidades federais a alunos de escolas públicas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo