Cotidiano

Volume em reservatório volta cair e bate novo recorde em SP

O volume de água do Sistema Cantareira, em São Paulo, voltou a cair nesta terça-feira, segundo a Sabesp, que registrou mais uma vez o índice mais baixo da história do sistema. De acordo com a empresa, o sistema opera com apenas 14,3% de sua capacidade – nível considerado crítico e que já provocou reações do governo estadual, que já utiliza os sistemas Alto Tietê e Ipiranga para atender 3 milhões de pessoas que estavam recebendo água do Cantareira. A ideia é que uma maior queda no nível da água seja prevenida e não haja racionamento nas cidades. Os baixos indicadores apontam para a maior crise hídrica do estado de São Paulo, e, segundo reportagem da BBC Brasil, o comitê formado pela Agência Nacional de Águas (ANA), o Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee) e a Sabesp, estima que o Cantareira se esgotará pela primeira vez em junho deste ano, se nada for feito para combater o problema. Nesta terça, O Sistema do Alto Tietê registrava 37,9% de sua capacidade e o Sistema Ipiranga operava com 76,5 %. A chuva acumulada nesta segunda-feira no Sistema Cantareira foi de 2,7 mm. Em todo o mês de Março, até agora, choveu 47,4 mm na região dos reservatórios, valor bem abaixo da média histórica, que é de 184,1 mm. Informações Terra

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo