Cotidiano

Expulsão de servidores federais por corrupção cresceu 19,7% em 2013

Esquemas ligados à corrupção e desvio de dinheiro público foram o motivo da expulsão de 377 dos 529 servidores federais afastados compulsoriamente de seus cargos em 2013. O número é 19,7% maior do que o registrado em 2012, quando 315 trabalhadores foram punidos por irregularidades no desempenho de suas funções. As informações são de um relatório, divulgado nesta quarta-feira (15) pela Controladoria-Geral da União (CGU). O documento mostra que, no ano passado, houve a maior quantidade de servidores expulsos por problemas desta natureza desde que os números começaram a ser computados, em 2003. Em entrevista à Folha de São Paulo, o corregedor-geral substituto, Marcelo Viana, afirmou que o aperfeiçoamento dos órgãos de defesa do patrimônio público é responsável pelo crescimento. "O número de punições tem muito mais a ver com o aumento do controle do que o número propriamente dito de casos de corrupção", opinou. Segundo ele, entre as irregularidades mais comuns incluídas no rol da corrupção estão o uso de função para lograr beneficio indevido, o recebimento de propina, a utilização de recursos do país para fins particulares e o tráfico de influência. Informações Bahia Notícias

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo