Cotidiano

Quantidade de divórcios aumenta cerca de 50% em sete anos na Bahia

Dezembro de 2008, Itapuã, o salão em festa. Em destaque, os recém-casados Sônia Costa, 32 anos, e João da Silva, 34, selando uma relação que, segundo eles, durou o tempo necessário que deveria. Hoje, eles não usam mais alianças, não carregam mais os sobrenomes um do outro. De forma consensual, decidiram prezar pela amizade e há um ano o ex-casal engrossa a lista de divórcios que teve aumento de cerca de 50% em oito anos na Bahia. O índice dos registros feitos nos Tabelionatos de Notas, no estado, foi registrado pela Central Notorial de Serviços Eletrônicos Compartilhados (Censec), administrado pelo Colégio Notarial do Brasil (CNB). O número coincide com o período de funcionalidade da emenda constitucional 66 de 13 de julho de 2010, que suprimiu a condição de separação judicial por mais de um ano ou separação de fato por mais de dois anos, para a dissolução do casamento. Com 19.938 divórcios em 2017, o estado registrou o maior número do período. Em 2010, foram 13.316 atos. Em Salvador, o aumento foi de 22% nos divórcios realizados em Tabelionato de Notas. O número saltou de 4.263, em 2010, para 5.203, no ano passado. No cenário nacional, houve aumento de divórcios extrajudiciais após três anos consecutivos em queda 2014 (-0,4%), 2015 (- 2,3%), 2016 (-1,3%). Em 2017, foram 69.926 em Tabelionatos, ante 68.232 do ano anterior, um aumento de 2,4%. Salvador, na contramão nacional, apresentou uma crescente no número de divórcios nos últimos quatro anos. Em 2014, foram 4.846 casos, 2015 (5.029), 2016 (5.106) e 2017 (5.203). Fonte: A Tarde

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo