Educação e Cultura - Mídia Recôncavo
Recôncavo, Segunda , 20 de Maio de 2019
Enquete
Entre Aspas
Seja amor,seja muito amor. E se mesmo assim for difícil ser, Não precisa ser perfeito, Se não der pra ser amor, Que seja ao menos respeito. #CultiveORespeito
  Disse Desconhecido  
Educação e Cultura
Foto: Divulgação/ Café Com Canela

O filme baiano “Café com Canela” terá uma exibição gratuita, nesta sexta-feira (17), às 15h, no Cinema Rio Branco, no município de Nazaré, situado na Região do Recôncavo. A ação, promovida pelo projeto Escolas Culturais, integra o Circuito Luiz Orlando de exibição audiovisual, uma iniciativa da Dimas/Funceb. Dirigido por Glenda Nicácio e Ary Rosa, o longa-metragem foi filmado no Recôncavo baiano e narra o reencontro de duas mulheres com vidas marcadas pelo luto. O filme aborda ainda aspectos diversos como ancestralidade, machismo e homofobia. Após a sessão, haverá um bate-papo com Ary e representantes de grupos culturais e artísticos, alunos e professores convidados para o evento.

Foto: Cindi Rios/ Ascom Uneb

Quem ainda não se inscreveu para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 tem a até a próxima sexta-feira (17), para fazer a inscrição pela internet. No dia 17 também encerra o prazo para solicitar atendimento especializado e específico e para alterar dados cadastrais, município de provas e opção de língua estrangeira. A taxa de inscrição para o Enem é de R$ 85. Quem não tem isenção de taxa deve fazer o pagamento até o dia 23 de maio. O prazo para pedidos de atendimento por nome social vai de 20 e 24 de maio. As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos, 3 e 10 de novembro.

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) informa que estão abertas as inscrições para o processo seletivo regular dos cursos de pós-graduação stricto sensu para ingresso no semestre 2019.2. Ao todo, são ofertadas 70 vagas para os cursos de mestrado e 11 vagas para os cursos de doutorado. As oportunidades são para os programas em Ciências Agrárias (6 vagas/Mestrado e 6 vagas/Doutorado), Engenharia Agrícola (5 vagas/Mestrado e 5 vagas/Doutorado), Ciência Animal (14 vagas/Mestrado), Microbiologia Agrícola (7 vagas/Mestrado), Recursos Genéticos Vegetais (15 vagas/Mestrado), Solos e Qualidade de Ecossistemas (10 vagas/Mestrado) e Arqueologia e Patrimônio Cultural (13 vagas/Mestrado). Para os programas de Ciências Agrárias e Arqueologia e Patrimônio Cultural as inscrições seguem abertas até o dia 24 de maio. Para os programas de Microbiologia Agrícola e Recursos Genéticos Vegetais, até o dia 31 de maio. Para os demais programas, os prazos são: 22 de maio (Solos e Qualidade de Ecossistemas), 30 de maio (Ciência Animal) e 03 de junho (Engenharia Agrícola). As inscrições serão realizadas pessoalmente, nos locais indicados nos editais, ou exclusivamente via postal (SEDEX), sendo que a data de postagem não pode exceder o prazo final das inscrições.

Foto: Reprodução
José Mascarenhas, pró-reitor de Planejamento, apresenta o orçamento da UFRB no CONSUNI.

O Conselho Universitário (CONSUNI) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) reuniu-se em sessão extraordinária, na última quinta-feira (09), na Sala dos Conselhos, no Prédio da Reitoria, em Cruz das Almas, para discutir os impactos dos bloqueios orçamentários na UFRB, a partir do anúncio do Ministério da Educação (MEC). Segundo a apresentação do pró-reitor de Planejamento, professor José Pereira Mascarenhas Bisneto, aos conselheiros do CONSUNI e aos estudantes dos campi da UFRB presentes à sessão, foram bloqueados 32,92% dos recursos previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA) para a instituição gerenciar no pagamento de custeio e manutenção de suas estruturas físicas. Em valores reais foi bloqueado pelo MEC o montante de R$ 16.329.642,00 (dezesseis milhões, trezentos e vinte e nove mil, seiscentos e quarenta e dois reais) de um orçamento de R$ 51.067.373,00 (cinquenta e um milhões, sessenta e sete mil, trezentos e setenta e três reais).

A rubrica do orçamento bloqueado é responsável pelo pagamento de contratos de pessoal terceirizado (vigilância e limpeza); energia elétrica; locação de imóveis; combustível e manutenção dos veículos; pagamentos de água e energia elétrica, serviços de telefonia e internet. Segundo os cálculos apresentados pela Pró-Reitoria de Planejamento, a UFRB tem recursos para manter frente ao pagamento desses contratos até o mês de agosto de 2019. “O orçamento para pagamento dos contratos já firmados dá para no máximo oito dos doze meses”, explicou José Mascarenhas.

Foto: Anderson Bella / Mídia Recôncavo

O Ministério da Educação (MEC) bloqueou 32% do orçamento da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) – o que equivale R$ 16,3 milhões – e 33,2% da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB) – o que corresponde a R$ 11,8 milhões. Ao Bahia Notícias, o reitor da UFRB, Silvio Soglia, afirmou que não recebeu nenhum comunicado oficial do MEC sobre os cortes. "O bloqueio destes valores, se não for revertidos, inviabilizam ate o final do ano, o funcionamento de vários serviços da universidade, além de impactar diretamente no pagamento das contas de água, luz, telefone, limpeza e vigilância, por exemplo", declarou. Em nota publicada no facebook, a UFOB afirmou que o bloqueio trará "graves consequências" à universidade e, se mantido, inviabilizará o funcionamento da UFOB, a partir da metade do segundo semestre deste ano. Na semana passada, o governo do presidente Jair Bolsonaro já tinha bloqueado 30% do orçamento da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Já a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) informou que teve o bloqueio de 38% no orçamento. “A UFSB é uma universidade muito jovem, com menos de 5 anos de funcionamento. Isso faz com que haja necessidade de um aporte grande de investimentos em infraestrutura. No momento, temos 3 obras em andamento nos nossos três campi: Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas. Em razão do corte, há o risco concreto de sermos obrigados a paralisar essas obras, o que implica em enorme prejuízo", diz, em nota.

Foto: Reprodução

Com a presença do Deputado Estadual Pedro Tavares; do vice-prefeito Orlandinho Leite; do Presidente da Câmara, Luciano Cunha, dos vereadores Dr. Coi, Fábio de Telinho, Grande do Portão, Tina Teles, Tia Conce, Zé Poeira, Mário Santana que apoiam o governo, dos secretários municipais; dos ex-prefeitos Zé Santana e Telinho, dos ex-vereadores, Vando, Germínio, Antônio Lopes, Miguel e Toinho de Zuquinha, além de diversas lideranças políticas e comunitárias, o prefeito Marcelo Pedreira comandou na noite de ontem, mais uma inauguração do Governo da Mudança. Desta vez foi a entrega da Escola Janete Mota Bandeira, uma antiga reivindicação da comunidade, que agora recebeu uma escola nos padrões de qualidade da atual gestão.

O que seria mais uma inauguração se transformou numa grande festa popular, com a participação entusiasmada da população, tanto da Sede, que se deslocou em peso para prestigiar o evento, quanto da zona rural, de modo especial, de Quixabeira II e Meio de Campo. Às 18 e 30 tivemos uma belíssima Missa de Ação de Graças, organizada pelos líderes da Comunidade de Nossa Senhora Aparecida, a Padroeira da comunidade e presidida pelo Padre Osni, que fez uma homilia destacando o trabalho que vem sendo realizado pela Prefeitura.

ATO DE INAUGURAÇÃO - O prefeito Marcelo Pedreira destacou a alegria de estar cumprindo mais um compromisso: “Ainda na campanha eleitoral de 2016, assumi o compromisso com esta comunidade, de que faria uma grande reforma na Janete Mota, afinal, desde 1986 esta unidade escolar não passava por uma manutenção. Fomos mais além, e estamos entregando uma escola nova, completamente requalificada, equipada e pronta para atender aos alunos, aos profissionais de Educação e à comunidade. A nova Escola Janete Mota é de todos! ”, afirmou. Marcelo aproveitou a oportunidade para ressaltar a qualidade das instalações, equipamentos e mobiliário, no mesmo nível das melhores escolas particulares da capital.

 

Foto : Anderson Bella / Mídia Recôncavo

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) abre processo seletivo para contratação de professor substituto para o Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas (CETEC), em Cruz das Almas. São oferecidas duas vagas, uma para a área de Engenharia Civil; e a outra para a área de Matemática e Estatística. O professor selecionado vai trabalhar 40 horas semanais. O salário varia de R$ 3.126,31 (para graduados) até R$ 5.786,68 (para doutores). Somente poderão se inscrever candidatos brasileiros (natos ou naturalizados) ou estrangeiros com visto permanente, desde que os candidatos não tenham sido professores substitutos em Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) ou que não tenham trabalhado, com contrato temporário, em outro órgão federal, nos últimos vinte e quatro meses, anteriores à data deste Edital. As inscrições dos interessados são online e acontecem até o próximo dia 05 de maio, no endereço eletrônico.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Agência Brasil - Os estudantes que tiveram o pedido de isenção da taxa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) negado, podem entrar com recurso pela internet, a partir de hoje (22), no Sistema Enem. O prazo para que isso seja feito vai até sexta-feira (26). Para a solicitação de recurso, o participante deverá enviar documentação específica, prevista no edital do exame. Serão aceitos somente documentos nos formatos PDF, PNG ou JPG, com o tamanho máximo de 2MB.

 

 

O resultado do recurso será divulgado também pela internet, a partir de 2 de maio. Ao todo, 3.687.527 estudantes solicitaram a isenção da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O prazo para pedir a isenção da taxa do Enem terminou no último dia 10. A taxa de inscrição deste ano é R$ 85. O resultado está disponível desde o dia 17 na Página do Participante. Para consultar o resultado, é necessário informar o CPF e a senha criada na hora de fazer a solicitação.

 

Participantes que solicitaram a isenção da taxa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem conferir hoje (17) se os pedidos foram ou não aceitos. O resultado estará disponível na Página do Participante. Para consultar o resultado, será necessário informar o CPF e a senha criada na hora de fazer a solicitação. Os estudantes que não tiverem a solicitação aceita poderão entrar com recurso no período de 22 a 26 de abril, também na Página do Participante. O resultado do recurso será divulgado no mesmo endereço, a partir de 2 de maio. Para participar do exame, os estudantes – com ou sem isenção da taxa – devem fazer a inscrição no período de 6 a 17 de maio. Ao todo, 3.687.527 estudantes solicitaram a isenção da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O prazo para pedir a isenção da taxa do Enem terminou no último dia 10. A taxa de inscrição deste ano é R$ 85. Também nesta quarta-feira será divulgado o resultado das justificativas dos estudantes que não pagaram o Enem 2018 e que, por algum motivo, faltaram às provas. Para pedir isenção novamente este ano, esses estudantes tiveram que apresentar uma justificativa da ausência. Estudantes isentos Têm direito à isenção da taxa os estudantes que estão cursando a última série do ensino médio em 2019 em escola da rede pública; aqueles que cursaram todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada, com renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio, o que, em valores de 2019, equivale a R$ 1.497. São também isentos os participantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, ou seja, membros de família de baixa renda com Número de Identificação Social (NIS), único e válido, com renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 499), ou renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 2.994). Enem 2019 O Enem será aplicado nos dias 3 e 10 de novembro. As notas do exame podem ser usadas para ingressar em instituição pública pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para obter bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Foto: Divulgação

Segundo a historiografia brasileira, a ditadura militar instaurada há 55 anos no Brasil espionou, perseguiu e minou a luta de movimentos sociais e raciais no Brasil na segunda metade da década de 1970 e início de 1980. Pesquisas recentes e documentos encontrados revelam que o movimento negro se configurava um problema para o governo da época porque repudiava o regime, contestava a propaganda oficial de um país sem racismo e encampava a necessidade do restabelecimento da democracia. A dissertação do professor Andersen Figueiredo, mestre pelo programa de História da África, da Diáspora e dos Povos Indígenas da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), ganhou destaque na imprensa nacional por revelar o uso de “arapongas” pelo regime militar no processo de repressão aos negros. Veja na íntegra.

Entrevistas
Aniversário da Cidade: Ex-prefeito Antonio Pimentel faz avaliação sobre o cenário político e revela propostas para Governador Mangabeira
Mídia TV
VT - Moderna Gestão e Assessoria
Mural de Recados
Tarsila escreveu para Joseane
"Vdd eu tbm eu quero saber tbm de todas as notícias desses anos que esta acontecendo muitas coisas ai è bom saber das coisas primeiro..."
Joseane Bonfim escreveu para Anderson Bella
"Ola, tudo bem? Sou Joseane Bonfim e estou fazendo uma pesquisa sobre os blogs da região de SAJ, o Midia Reconcavo se encaixa na categoria de Blog?"
Podcast
Spot - Câmara de Cruz das Almas
Escute o Spot da Câmara de Vereadores de Cruz das Almas.