Educação e Cultura - Mídia Recôncavo
Recôncavo, Sexta , 20 de Setembro de 2019
Enquete
Entre Aspas
Seja amor,seja muito amor. E se mesmo assim for difícil ser, Não precisa ser perfeito, Se não der pra ser amor, Que seja ao menos respeito. #CultiveORespeito
  Disse Desconhecido  
Educação e Cultura
Foto: Divulgação/ ONU

A baiana Anna Luisa Beserra, de 21 anos, acaba se tornar a primeira brasileira a vencer o prêmio Jovens Campeões da Terra, principal premiação ambiental das Nações Unidas para jovens entre 18 e 30 anos. A homenagem acontecerá em um baile de gala marcado para o dia 26, durante a Assembleia Geral da ONU, em Nova York.

Acostumada a laboratórios químicos e termos científicos desde a adolescência, Beserra explica com simplicidade a invenção para aqueles nunca viram um tubo de ensaio na vida. "A gente passa protetor quando vai à praia justamente para nos protegermos contra a radiação ultravioleta. Em humanos, ela causa câncer de pele. Mas, para vírus e bactérias, ela é letal. A gente aproveita a mesma radiação ultravioleta para fazer o tratamento na água, que passa a ser potável", diz.

Nascida em Salvador, Beserra começou a desenvolver a tecnologia aos 15 anos, em 2013, depois de ganhar uma bolsa para jovens cientistas oferecida pelo CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), do governo federal. De lá para cá, ela criou 10 versões distintas até chegar à tecnologia atual, que purifica água não-potável usando a luz solar, sem produtos químicos ou filtros descartáveis.

Segundo a ONU, 1,8 bilhão de pessoas bebem água imprópria ao consumo humano no mundo. No Brasil, segundo dados divulgados neste ano pelo Intituto Trata Brasil, cerca de 35 milhões de pessoas não têm acesso a redes de água potável. Batizado de Aqualuz, o dispositivo foi acoplado em fase de testes a cisternas na região do semi-árido do nordeste brasileiro e já garante acesso a água limpa para 265 pessoas. "Até o fim do ano chegaremos a mais 700", afirma. "É uma metodologia muito fácil e viável para estas regiões. O dispositivo dura 20 anos, em média, e só precisa ser limpo com água e sabão."

Vencedora da categoria América Latina e Caribe da premiação oferecida pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Beserra quer agora expandir a tecnologia para fora do Brasil. "A gente não esperava (o prêmio), foi uma grande surpresa. Agora, sabemos que não só vamos ter o retorno financeiro para investir no projeto, como também estamos abrindo portas para expandir a tecnologia para África, Ásia e outros países da América Latina", diz.

"A meta é democratizar o acesso a agua potável", prossegue a criadora do Aqualuz, que é capaz de limpar até 10 litros de água em 4 horas. Agora elevada a uma das "ideias mais inovadoras e arrojadas para solucionar os desafios ambientais mais urgentes do nosso tempo", segundo a ONU, a solução criada pela jovem brasileira pode frear os impactos devastadores da nona principal causa de mortes em todo o mundo. Segundo a Organização Mundial de Saúde, só em 2016, 1,4 milhão de pessoas morreram em decorrência de doenças diarréicas contraídas pelo consumo de água contaminada.

A ONU aponta que estas mortes estão "diretamente ligadas à falta de água potável e à falta de saneamento e de acesso à higiene" e que os problemas atingem principalmente "populações jovens, vulneráveis ou que vivem em zonas rurais remotas".

 

Fonte: BBCNEWS

Foto: Divulgação

Na manhã da última segunda-feira (16), a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) realizou a abertura oficial do II Simpósio Internacional de Tecnologias e Educação Digital (SITEE 2019), no campus de Cruz das Almas.

O evento acadêmico atraiu mais de 2.400 inscritos que acompanharam toda a programação do evento presencialmente ou através da transmissão online.  Os internautas puderam ainda contribuir simultaneamente com as discussões por meio de perguntas enviadas em um chat durante a transmissão.

As atividades do Simpósio tiveram continuidade durante o turno vespertino e nesta terça-feira, dia 17, com uma extensa programação que incluiu mesas redondas no âmbito do desenvolvimento de inovações em Tecnologias Educativas para a educação superior, formação de professores, além da apresentação dos trabalhos de conclusão de curso da Especialização em Tecnologias e Educação Aberta e Digital da UFRB/UAb.

O evento contou com as presenças do reitor, Fábio Josué;  do vice-reitor José Pereira Mascarenhas Bisneto, do secretário de educação da prefeitura de Cruz das Almas, Mário Araújo dos Santos; do superintendente de Educação Aberta e a Distância, Adilson Gomes dos Santos, além do coordenador de Educação Continuada Digital, professor Eniel do Espírito Santo.

A iniciativa foi realizada por meio da Superintendência de Educação Aberta e a Distância (SEAD) e reuniu professores, pesquisadores e estudantes que estudam as tecnologias educativas como objeto de investigação.

Fotos: Divulgação/Josenildo Almeida

As atividades de monitoria do Projeto Mais Estudo, que visa fortalecer as aprendizagens dos estudantes, estão imprimindo um novo ritmo de estudos nas escolas da rede estadual de ensino, na capital e no interior. No turno oposto aos quais estão matriculados, os monitores auxiliam os colegas, tirando dúvidas e repassando conteúdos de Língua Portuguesa e Matemática. Todas as dez mil vagas oferecidas pelo projeto foram preenchidas.

No Colégio Estadual do Campo de Ibititá (509 km de Salvador), os estudantes receberam um certificado que marcou simbolicamente a posse na função de monitor. Já em Salvador, as atividades foram preparadas sob a coordenação dos professores e a partilha de conhecimentos motiva a todos os envolvidos. Tem sido assim no Colégio Estadual Otávio Mangabeira, onde, para estimular o aprendizado dos conteúdos, os monitores utilizaram jogos lúdicos nas duas disciplinas.

Na monitoria de Matemática, foram revisados assuntos como Equação do segundo grau e Plano Cartesiano. O monitor de Matemática, Diego Wendel Souza, 16, do 9º ano, afirmou que gostou muito da primeira experiência como monitor. “Este projeto é muito interessante, pois muito alunos com dificuldade nas duas matérias podem aprender os assuntos de uma forma mais leve, porque nós temos a mesma linguagem e, por conta disso, eles se sentem mais próximos”, afirmou o estudante. Ana Cristina Brito, 15, também do 9° ano, que é uma das monitoras de Língua Portuguesa, falou da satisfação em ensinar. “Ajudando os colegas, eu também aprendo ainda mais, pois para poder ensiná-los, eu preciso estudar antes e preparar toda a aula. Estou gostando muito desse projeto”, revelou, entusiasmada.

De acordo com a diretora do colégio, Márcia Rego, o projeto já está impactando positivamente na vida dos estudantes monitores. “Do ponto de vista do aprendizado, a monitoria está sendo o incentivo, pois eles estão se sentindo mais valorizados e com a autoestima elevada em poder ajudar os colegas com dificuldade a aprenderem os assuntos”, destacou a gestora.

Sobre o Mais Estudo - O projeto, da Secretaria da Educação do Estado, é voltado para o fortalecimento das aprendizagens em Língua Portuguesa e Matemática nas escolas da rede estadual de ensino. Com o projeto, estudantes com bom desempenho escolar apoiarão outros colegas nas aprendizagens destas disciplinas e receberão uma bolsa mensal de R$ 200 nos próximos três meses.  Além de fortalecer as aprendizagens dos estudantes, o Mais Estudo também visa despertar no aluno monitor o desejo pela prática docente por meio de atividades de natureza pedagógica e contribuir com práticas inovadoras de ensino e de aprendizagem, considerando a fluidez do diálogo e a aproximação existente entre os estudantes.

 

ASCOM

Na manhã desta terça-feira, 17, a Escola Luz Divina, localizada no município de Cabaceiras do Paraguaçu, no Recôncavo baiano, realizou uma oração ao ar livre para dar início ao Projeto Bíblia e Família, que tem como objetivo fortalecer os laços entre os estudantes e seus familiares. O evento envolve a comunidade escolar e local, proporcionando a todos os envolvidos, atividades reflexivas e fundamentais para o alicerce familiar através da palavra de Deus. Até o final de setembro serão realizadas exibições de filmes, palestras, dinâmicas, minis oficinas e trabalhos em grupos para uma conscientização maior sobre o tema.

Foto: Pixabay

A Câmara dos Deputados aprovou ontem (12) projeto de lei que as escolas públicas ofereçam serviços de psicologia e de assistência social aos alunos. O texto seguirá para a sanção presidencial.

Segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), a medida valerá para a educação básica e aos ensinos fundamental e médio. De acordo com o projeto, os estudantes serão atendidos por equipes multiprofissionais, ou seja, formadas por especialistas de diferentes áreas complementares.

As escolas terão o prazo de um ano para dispor dos assistentes sociais e psicólogos no seu quadro de funcionários.

 

Fonte: Metro1

Foto: Reprodução

Participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) poderão usar documentos vencidos para identificação nos dias do exame. Essa é uma novidade na aplicação deste ano. Esses documentos devem ser originais e conter foto. Cópias simples, autenticadas em cartório ou documentos sem foto não serão aceitos pelos aplicadores.

Todos os candidatos inscritos no Enem deverão apresentar um documento de identificação para fazer as provas. Se o documento estiver danificado, ilegível, com foto infantil ou que inviabilize a sua completa identificação, ou de sua assinatura, poderá realizar o Enem, desde que se submeta à coleta de dado biométrico, de informações pessoais e da assinatura em formulário oferecido pelo aplicador.

Somente serão aceitos documentos físicos. Documento digital em aparelho de celular não poderá ser usado como identificação, pois o documento precisará ficar em cima da mesa do candidato e o celular será desligado, guardado e lacrado dentro da sala de prova.

O Enem 2019 será realizado nos dias 3 e 10 de novembro, em 1.727 municípios brasileiros. Mais de 5 milhões de pessoas farão o exame, em 14 mil locais de aplicação de provas.

Veja a lista completa dos documentos aceitos no Enem 2019:

Cédulas de identidade (RG) emitidas por Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar e Polícia Federal;

Identidade expedida pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública para estrangeiros, incluindo refugiados;

Carteira de Registro Nacional Migratório;

Documento provisório de Registro Nacional Migratório;

Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenha validade como documento de identidade;

Carteira de Trabalho e Previdência Social emitida após 27 de janeiro de 1997;

Certificado de Dispensa de Incorporação;

Certificado de Reservista;

Passaporte;

Carteira Nacional de Habilitação com fotografia;

Identidade funcional de acordo com o Decreto 5.703/2006.

Imagem: Divulgação

No dia 25 de setembro, o Centro de Artes Humanidades e Letras – CAHL da Universidade Federal do Recôncavo Baiano - UFRB em Cachoeira, vai realizar pelo segundo ano consecutivo uma palestra em prol do Setembro Amarelo. O evento denominado de "Prevenção ao Suicídio: Ciências, Juventude e Narrativas" é uma realização do Colegiado de Licenciatura em Ciências Sociais, que conta com a parceria do Observatório Social da Juventude da UFRB, que tem como objetivo discutir sobre a vida mental na sociedade contemporânea. A atividade vai começar às 09h da manhã no auditório do CAHL/UFRB e será aberto ao público, com emissão de certificado de participação. 

A mesa redonda vai ter entre os palestrantes o sociólogo e professor doutor da UFRB, Antônio Mateus Soares, da psicóloga Tânia Duplatt, ambos pesquisadores do assunto; além da jornalista e professora doutora da UFBA, Malu Fontes e como convidada especial a socióloga e Presidenta Nacional da UNEGRO e ex-Secretária Nacional da Juventude,  Angela Guimarães. A mediação da mesa será do sociólogo, professor doutor da UFRB e Coordenador do Observatório Social da Juventude, Nilson Weisheimer.

Segundo informações da assessoria do evento, as inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através do e-mail: ufrbeventos2019@gmail.com. No e-mail, é preciso informar nome, cidade, instituição de origem e telefone para contato.
Foto: Divulgação

As inscrições para a V Reunião Anual de Ciência, Tecnologia, Inovação e Cultura no Recôncavo da Bahia - RECONCITEC, foram abertas na tarde desta quarta-feira (11). O evento promovido pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) será realizado no campus de Cruz das Almas, nos dias 16 e 17 de outubro. As inscrições para participantes podem ser feitas, exclusivamente pela internet, até o dia 30 de setembro.

O tema dessa edição será “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável na Bahia”, a escolha coloca em foco a diversidade natural da Bahia e se adequa aos objetivos do desenvolvimento sustentável, temática que tem ocupado os espaços de debate tanto no ambiente acadêmico quanto social.


O evento contará com palestras, mesas redondas, apresentações e exposições cientificas. Também foram incorporados à programação deste ano o XIII Seminário Estudantil de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação (SEPIP), o IV Simpósio de Extensão, o II Seminário de Permanência Estudantil e a VII Feira Acadêmica de Economia Solidária (FAESOL).

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O Governo Federal quer ampliar o contato com os estudantes em 2020. De acordo com o Ministério da Educação, no ano que vem a interação com os estudantes vai ganhar um upgrade. A interação vai contar com chats, redes sociais e sistemas automatizados.

As ferramentas serão implantadas por meio da contratação de uma plataforma chamada Contact Center e tem o objetivo de melhorar a comunicação com o público entre 16 e 20 anos.

Os canais vão permitir que o estudante possa interagir 24 horas por dia, nos sete dias da semana, sem interrupção. O MEC hoje possui dois canais de atendimento, por telefone no 0800-616161, que aceita apenas ligações de telefone fixo, e no autoatendimento do Portal, entre 8h e 20h.

Os novos canais pretendem interação nas mídias sociais, nas plataformas como Facebook, Twitter, Whatsapp, Telegram, entre outros. Além disso,  os contatos também poderão ser feitos por telefone fixo e móvel e por chat humano, em que é possível conversar com um atendente por mensagens. O serviço ainda terá agente virtual, chat virtual (com software responsivo) e direcionamento de opções no atendimento eletrônico (URA automatizada).

Com isso, o novo serviço deve ajudar os estudantes com um atendimento mais direto principalmente em épocas de Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (Prouni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

A expectativa é de que a licitação ocorra até dezembro de 2019.

 

Fonte: Bahia.ba

Ascom/prefeitura

Na manhã desta quarta-feira (11) estudantes da rede municipal de ensino de Cachoeira, no Recôncavo baiano e membros da Apae saíram da Câmara de Vereadores e sairam em caminhada pelas ruas da cidade com cartazes e faixas, juntamente os agentes de endemias para conscientizar e alertar a população sobre o devido descarte dos materiais sólidos, os cuidados com o lixo, além da não poluição do Rio Paraguaçu.

Nos últimos meses o Ministério da Saúde alertou que Cachoeira e 103 cidades da Bahia estavam afetadas pelo surto dos mosquitos transmissores da zika, dengue e chikungunya. Nestes mesmos meses a população do município apresentou sintomas das doenças, mas diagnosticadas pelos médicos do PSFs e do hospital que era apenas virose, mesmo sabendo que a cidade estava em situação de alerta.


Entrevistas
Vem aí uma série de entrevistas com personalidades do nosso Recôncavo
Mídia TV
Fúria do mar causa destruição em Arembepe - BA
Mural de Recados
Tarsila escreveu para Joseane
"Vdd eu tbm eu quero saber tbm de todas as notícias desses anos que esta acontecendo muitas coisas ai è bom saber das coisas primeiro..."
Joseane Bonfim escreveu para Anderson Bella
"Ola, tudo bem? Sou Joseane Bonfim e estou fazendo uma pesquisa sobre os blogs da região de SAJ, o Midia Reconcavo se encaixa na categoria de Blog?"
Podcast
Spot - Câmara de Cruz das Almas
Escute o Spot da Câmara de Vereadores de Cruz das Almas.