Entretenimento - Mídia Recôncavo
Recôncavo, Terça , 02 de Junho de 2020
Enquete
Entre Aspas
Seja amor,seja muito amor. E se mesmo assim for difícil ser, Não precisa ser perfeito, Se não der pra ser amor, Que seja ao menos respeito. #CultiveORespeito
  Disse Desconhecido  
Entretenimento
Foto: Divulgação

Falta pouco para a cidade de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, ser tomada pela literatura. Apresentada pelo Governo do Estado, a Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) será realizada de 24 a 27 de outubro, com grandes nomes nacionais e internacionais e uma programação variada, que agrada adultos e crianças, incluindo debates literários, exposições, apresentações artísticas, contações de histórias, entre outros.

“Onde tem turismo, tem cultura e educação. Ter este evento em Cachoeira, uma cidade tombada, de história secular, é valorizar o nosso estado, os nossos ideais e esse povo que fazem a Bahia ser um estado tão plural e diverso”, afirma o secretário de Turismo do Estado, Fausto Franco. Para quem ainda não se programou, preparamos dicas de como chegar, onde comer e o que fazer em Cachoeira.

 

Como chegar

De carro: de Salvador, há duas opções de rotas para chegar a Cachoeira. Pelo caminho mais utilizado, o motorista deve seguir cerca de 59 quilômetros pela BR-324 até chegar ao entroncamento da BA-026, que dá acesso a Santo Amaro, município vizinho a Cachoeira. Do entroncamento até Santo Amaro são 11 quilômetros e, de lá, até a cidade da Flica são 40 quilômetros.

Outra alternativa para chegar a Cachoeira é seguir pela BR-324, passando pela cidade de Amélia Rodrigues e pelo entroncamento de Conceição do Jacuípe, até a entrada da BR-101, onde o motorista vai pegar a rodovia até o entroncamento do povoado de Capoeiruçu. Esse percurso é de, em média, 30 quilômetros. De lá, desce direto, cerca 5 quilômetros, pelo vale até Cachoeira.

De ônibus: saindo de Salvador, a empresa de transporte Santana oferece diversos horários. Da rodoviária de Salvador, há coletivos que vão direto para Cachoeira. O tempo de viagem pode aumentar por conta das paradas para embarque e desembarque de passageiros durante o percurso. O valor por trecho é de R$ 27.

Além dos ônibus que vão direto para a cidade da Flica, os passageiros têm como opção os transportes que seguem para municípios vizinhos, como Cabaceiras do Paraguaçu, São Félix e Maragogipe. Os ônibus passam por Cachoeira antes de chegar ao destino final.  

 

Onde comer

A maior parte do setor gastronômico de Cachoeira vai funcionar durante a Flica 2019. Abaixo, listamos algumas das opções para quem não quer passar aperto na edição deste ano.

- Bar e Restaurante PQTRLV – (75) 3425-3320

Funcionamento: das 11h30 até 18h

 

- Casa de Caldos 20 Ver – (75) 99991-8560

 Funcionamento: das 18h às 0h

 

- Doces e Delícias – (75) 3425-5318/(75) 98141-7356

Funcionamento: das 8h às 22h

 

- Garagem Macarrão Ao Vivo – (75) 99232-5496

 Funcionamento: das 11h às 5h

 

- Restaurante A Confraria – (75) 3425-1716 / (75) 3425-5124

 Funcionamento: das 11h às 21h30

 

- Restaurante Pai Thomaz – (75) 3425-2718

 Funcionamento: das 11h30 às 23h (quinta), sexta e sábado até 1h

 

O que fazer:

 Em 1971, Cachoeira foi tombado pelo Instituto do Patrimônio e Histórico Artístico Nacional (IPHAN) e passou a ser considerada Monumento Nacional. Depois de Salvador, é a localidade baiana que reúne o mais importante acervo arquitetônico no estilo barroco. Um verdadeiro deleite para os visitantes que não dispensam passeios culturais.

Conhecida pelo famoso licor, bebida típica do São João, Cachoeira também possui diversos atrativos turísticos. Entre os destaques estão os casarões dos séculos XVIII e XIX. Há também as igrejas de Nosso Senhor Santo Amaro, Ordem Terceira do Carmo e Nossa Senhora do Rosário, que são paradas certas no roteiro.

Outras opções são a visita ao Museu Hansen Bahia e os passeios de barco, que duram cerca de 40 minutos. A ponte sobre o rio Paraguaçu, que divide Cachoeira de São Félix, é mais uma atração. Por lá, é possível conhecer também a fábrica de charutos, ligada ao Centro Cultural Dannemann.

Está pensando que a cidade não tem uma atração que leva seu nome? Os visitantes podem ir na Cachoeira da Lavada, conhecida como ‘Poço da Mãe d’Água’, além das cachoeiras do Japonês, do Saco e da Murutuba. Para mais informações sobre locais de visitação e passeios por Cachoeira e região, basta entrar em contato com o Posto de Informações Turísticas do município (Secretaria de Cultura e Turismo), localizado na esquina da Praça da Aclamação.

Foto: Flica/ Instagram/ Arquivo Pessoal

A Festa Literária Internacional de Cachoeira chega a sua nona edição em 2019 com novidades na programação e uma homenagem a Gláucia Lemos, baiana de Nazaré das Farinhas que completa 40 anos de carreira.

Um dos principais eventos literários do Brasil, a Flica acontece entre os dias 24 e 27 de outubro na cidade de Cachoeira, Recôncavo Baiano, a 110 km de Salvador e reúne nomes da literatura nacional e internacional, com entrada gratuita.

Neste ano o evento conta com uma grande novidade em sua grade, a Geração Flica, atração que vai apresentar ao público autores que se destacam especialmente no universo jovem.

Sob curadoria da booktuber Bárbara Sá, o novo espaço tem como objetivo oferecer uma programação voltada para o público jovem, com autores que possuem uma produção que dialoga com esta geração e também está interligada com as redes sociais.

O espaço contará com nomes como Edgard Abbehusen, Pam Gonçalves, Thalita Rebouças e Matheus Leite, que vão discutir temas desde Literatura de Instagram a autores que se autopublicam. Confira a programação completa da Geração Flica 2019:

Quinta, 24 de outubro

Atração 1 – “Literatura de Instagram, arte ou brincadeira?”

Autor:Edgard Abbehusen

Mediadora: Bárbara Sá

Hora: 10h

 

Atração 2 – “LIVES: Novos modelos de criação”

Autora:Pam Gonçalves

Mediadora: Bárbara Sá

Horário: 14h


Atração 3 – “Vídeo Game é coisa de menina”

Autora:Clara Alves

Mediadora: Bárbara Sá

Horário: 16h

Sexta, 25 de outubro

 

Atração 4 – “Infanto-juvenis invadindo as escolas”

Autor:Breno Fernandes

Mediadora: Bárbara Sá

Horário: 10h

 

Atração 5 – “Oi, mãe, meu livro foi parar no cinema”

Autora: Thalita Rebouças

Mediadora: Bárbara Sá

Horário: 14h

 

Atração 6 – “Araruama e o fantasismo nacional”

Autor:Ian Fraser

Mediadora: Bárbara Sá

Horário: 16h

 

Atração 7 – “Do livro para os palcos”

Autor: Aldri Anunciação

Mediadora: Bárbara Sá

Horário: 10h

 

Atração 8 – “O fenômeno de se autopublicar”

Autor:Tatiana Amaral

Mediadora: Bárbara Sá

Horário: 14h

 

Atração 9 – “Não me julgue”

Autor:Matheus Rocha

Mediadora: Bárbara Sá

Horário: 16h

 

Fonte: Bahia.ba

 

Foto: Mateus Ross

O verão vai começar mais cedo para os fãs da banda Parangolé. O grupo dá início aos ensaios de verão no dia 15 de dezembro a partir das 17h com um show especial na Arena Fonte Nova.

Mas a festa não será apenas de Tony Salles. Para ajudar na missão de transformar a Fonte Nova em uma prévia da estação mais esperada pelos soteropolitanos, Dilsinho e o cantor Tomate foram convocados para agitar o evento com shows completos.

A venda de ingressos para a festa tem início no dia 21 de outubro.

 

Fonte: Bahia.ba

Foto : Reprodução

Poderosa faz assim! Após uma apresentação histórica no Rock in Rio, Anitta tem mais um motivo para comemorar. A artista emplacou sua segunda música em uma trilha sonora de filme norte-americano.

Depois da animação Ugly Dolls, a artista estará presente com a canção inédita ‘Pantera’ no longa ‘As Panteras’, que tem previsão de estreia nos cinemas brasileiros no dia 14 de novembro.

A trilha é produzida por Ariana Grande e deve ser lançada um pouco antes do filme, no dia 3 de novembro. Além de Anitta, o CD conta com canções de Nicki Minaj, Normani, Miley Cyrus e Lana Del Rey.

O filme produzido por Elizabeth Banks conta com Kristen Stewart e Naomi Scott no elenco.

 

Fonte: Bahia.ba

Foto: TV Globo

Sucesso em 2015, a trama Verdades Secretas retorna a grade da Globo para mais uma temporada. Prevista para ir ao ar em 2021, Verdades Secretas 2 já tem confirmado em seu elenco Marieta Severo, Reynaldo Gianecchini e Camila Queiroz.

Segundo a colunista Patricia Kogut, a ideia de Walcyr Carrasco e Amora Mautner, que substitui Mauro Mendonça na direção artística, é viajar pelo Brasil em busca de novos talentos para compor o elenco da série.

Inicialmente a segunda temporada da série iria ao ar em 2022, mas furou a fila de prioridades da emissora e irá estrear um ano antes.

A trama, uma das mais ousadas já proposta pela Globo, contava a história de Arlete, uma jovem do interior que tinha o sonho de ser modelo, mas acaba caindo no conto do book rosa e se transformando em Angel, uma prostituta de luxo.

A moça se envolve com o empresário Alex, vivido por Rodrigo Lombardi, que se apaixona por ela e faz de tudo para continuar perto da jovem, mesmo que isso signifique casar com a mãe dela.

 

Fonte: Bahia.ba

Foto : Reprodução

A rede social Instagram decidiu desabilitar a função “seguindo”, que permite aos usuários visualizarem as atividades, a exemplo de curtidas e comentários, dos perfis que eles seguem.

A ferramenta foi lançada pela plataforma em 2011, quando a função era a melhor maneira de descobrir as curtidas dos amigos. Contudo, o “explorar” virou a principal ferramenta para navegar pelo aplicativo.

“As pessoas não sabiam que suas atividades ficavam sempre disponíveis. Então, você está deixando as pessoas surpresas quando elas descobrem que suas atividades estão aparecendo”, disse Vishal Shah, vice-presidente de produto do Instagram, ao BuzzFeed News.

 

Fonte: Bahia.ba

Foto : Reprodução

Demi Moore está tendo que lidar com um grande problema do passado que veio a tona nos últimos meses, o estupro que sofreu quando tinha 15 anos.

A atriz resolveu falar abertamente sobre o trauma eu sua autobiografia, ‘Inside Out’, e a identidade do abusador veio a tona após uma investigação feita pelo jornal britânico ‘The Sun’.

Basil Doumas é o nome do criminoso que pagou 500 dólares para a mãe de Demi Moore e abusou sexualmente da estrela de Hollywood.

No livro a artista usa um apelido para se referir ao rapaz, Val Dumas. O criminoso era amigo da família e dono de uma famosa boate nos anos 70, frequentada por celebridades como Michelle Pfeifer, Sylvester Stallone e Elton John.

“Foi estupro e uma traição devastadora revelada pela pergunta cruel do homem: ‘Como você se sente em ser prostituída pela sua mãe por 500 dólares?”, conta a artista em seu livro.

No final de setembro a atriz voltou a falar sobre o caso em entrevista ao Good Morning America. Demi foi questionada se acreditava que sua mãe a teria vendido para o abusador. “No fundo do meu coração, não. Não acho que tenha sido uma transação planejada. Mas ela realmente deu a ele o acesso e me colocou no caminho de ser machucada”.

 

Fonte: Bahia.ba

Foto: Divulgação/Prêmio Música Brasileira 2018

O futuro do Prêmio da Música Brasileira está ameaçado. A premiação acontecia no Teatro Municipal do Rio e já teve 29 edições. Desde que a Petrobras anunciou a saída de cena como patrocinadora em abril deste ano, os produtores do evento correm em busca de patrocínios, mas não obtiveram sucesso.

José Maurício Machline anunciou que a edição de 2019 não irá acontecer. O produtor que fez do prêmio uma inegociável noite de gala por ano, atraiu para a festa duas vertentes nem sempre contempladas em um mesmo projeto, novatos e veteranos. Ele á havia deixado sua aura mais decorativa dos primeiros anos para ganhar relevância curatorial e de resistência de uma classe rompida com o poder público em um nível que não se via desde os anos de regime militar.

A busca por patrocinadores não foi frutífera. “O Governo de São Paulo ofereceu o teatro, mas não conseguiria ter a verba para fazermos da maneira como o prêmio sempre foi realizado. Seria então um prêmio menor. Acho que assim não teria a cara do que sempre foi.”, contou o produtor. Ele disse que o Governo do Rio de Janeiro também fez uma proposta, mas ele não aceitou. “Além das limitações, eu prefiro fazer sempre com dinheiro privado”, disse.

Com o passar do tempo, Machline resolveu anunciar o canelamento da edição deste ano. Ele contou que, mesmo se conseguisse um patrocinador hoje para o evento, teria problemas com datas e cronologia das coisas. “O ano letivo da validade dos lançamentos vai até 31 de dezembro de 2018. Muitos artistas já estão com discos novos lançados depois desse dia, com shows novos.”, disse o produtor. “Para evitar um prêmio frio, resolvi não fazer”, disse.

O produtor disse ainda que não sabe se consegue ou não fazer o prêmio no ano que vem. E que, se conseguir, não imagina se será no Rio ou em São Paulo.

Patrocínios

O prêmio começou a ser patrocinado pela empresa de eletrodomésticos Sharp em 1988, quando o nome era Prêmio Sharp de Música Brasileira, até que, em 1999, o mundo sofreu um abalo econômico e a empresa não conseguiu seguir com o projeto. Em 2002, um novo patrocinador chegou e fez a noite retornar como Prêmio Caras, assumido pela Revista Caras. Mas por apenas dois anos, quando o nome mudou para Prêmio TIM de Música, honrando o contrato com a operadora telefônica TIM, uma parceria que durou até 2008. Em 2009, uma edição histórica veio com o prêmio em sua versão independente, contando com o apoio da classe artística. Foi em 2009, na 20.ª edição, que o evento ganhou o nome de Prêmio da Música Brasileira. Mesmo em 2010, com a empresa Vale como patrocinadora, o nome não foi alterado.

O Prêmio Música Brasileira já homenageou artistas como Clara Nunes (em 2009), Maria Bethânia (205), Ney Matogrosso (2017) e Luiz Melodia (2018). Para a edição de 2019, os organizadores ainda não tinham um nome definido.

 

Fonte: Bahia.ba

Foto: Kendy Higashi

As rainhas da sofrência uniram forças para deixar o público “arrastando o chifre” no asfalto com a nova canção que promete ser o hino do feminejo.

A dupla Simone & Simaria lançou na última terça-feira (1) o clipe da canção ‘O Que É O Que É?’, com participação de Marília Mendonça e agitaram as redes sociais com a produção.

No vídeo as artistas aparecem como apresentadoras de um quiz de relacionamentos, onde o público entra no clima da canção e tenta adivinhar o tema central da canção: CHIFRE.

Com direção de João Monteiro, o clipe conta ainda com a presença de artistas e influenciadores digitais como Lexa, Jotinha e Gkay.

Fonte: Bahia.ba

Foto: Reprodução

O apostador de loterias não precisa mais sair do sofá e encarar a fila de uma casa lotérica para tentar ficar milionário. A Caixa Econômica Federal lançou um aplicativo de apostas para celular, que já pode ser baixado em smartphones.

Por enquanto, o aplicativo está disponível apenas na plataforma iOS, na Apple Store, mas a Caixa afirma que em breve também será disponibilizado na loja Google Play para sistemas Android.

Para usar o aplicativo, o apostador precisa ter mais de 18 anos e fazer um cadastro usando o CPF. Quem já aposta pela internet deve usar os mesmos dados para acesso.

O novo serviço permite apostas em nove das dez modalidades de loterias. O pagamento é feito com cartão de crédito e a aposta mínima é de R$ 30. A máxima é de R$ 500. Pelo aplicativo, o apostador poderá escolher os números ou pela "surpresinha", quando o sistema escolhe os números aleatoriamente.

Os apostadores podem personalizar suas apostas, utilizando como base os números de sua preferência, bem como informações e comportamentos de outras apostas realizadas anteriormente, chamado de rapidão. Pelo aplicativo também é possível acompanhar resultados de concursos anteriores.

Segundo a Agência Brasil, o aplicativo permite ainda conferir se os bilhetes de apostas realizadas nas lotéricas estão premiados, por meio da leitura do código de barras com uso da câmera do celular.

As apostas podem ser feitas todos os dias durante o período de captação de cada concurso.

As loterias disponíveis no aplicativo são: Mega-Sena, Lotofácil, Quina, Lotomania, Timemania, Dupla Sena, Loteca, Lotogol, e Dia de Sorte.

 

Fonte: Bahia Notícias

Entrevistas
Vem aí uma série de entrevistas com personalidades do nosso Recôncavo
Mídia TV
Loteamento Paraguassu Residence - Cabaceiras do Paraguaçu
Mural de Recados
Tarsila escreveu para Joseane
"Vdd eu tbm eu quero saber tbm de todas as notícias desses anos que esta acontecendo muitas coisas ai è bom saber das coisas primeiro..."
Joseane Bonfim escreveu para Anderson Bella
"Ola, tudo bem? Sou Joseane Bonfim e estou fazendo uma pesquisa sobre os blogs da região de SAJ, o Midia Reconcavo se encaixa na categoria de Blog?"
Podcast
Áudio que circula nas redes sociais diz que a Barragem Pedra do Cavalo não está segura; Votorantim Energia desmente.
Um áudio que vem circulando nas redes sociais vem preocupando os moradores da região. Segundo uma mulher, que não teve a identidade revelada, a UHE Pedra do Cavalo está toda estralada.