Política - Mídia Recôncavo
Recôncavo, Sábado , 20 de Julho de 2019
Enquete
Entre Aspas
Seja amor,seja muito amor. E se mesmo assim for difícil ser, Não precisa ser perfeito, Se não der pra ser amor, Que seja ao menos respeito. #CultiveORespeito
  Disse Desconhecido  
Política

Segundo informações do Ministério Público da Bahia passadas para a redação ao site Recôncavo Agora, o município de MARAGOJIPE vem se omitindo em fiscalizar a execução do contrato de prestação de transporte escolar, sendo preocupante a situação atual, já não mais se tolerando, em tempos de valorização da lisura, transparência e da eficiência administrativa, o descaso com o patrimônio público;

 

A condescendência da gestão pública com a discrepância gritante entre o estabelecido no contrato e o verificado na órbita da realidade, evidenciando possível improbidade administrativa, a ensejar, se for o caso, a abertura de investigação autônoma para se aferir eventual desvio de recursos públicos e dano ao erário.

Entenda;

O Ministério Público do Estado da Bahia, pela Promotora de Justiça da Comarca de Maragojipe, com fundamento no art. 6º, inciso XX, da lei Complementar Federal nº 75, de 20.05.1993, combinado com o art. 80 da Lei Federal nº 8.625, de 12.02.1993.

Foto: Ricardo Stuckert

Aliados de Fernando Haddad já detectaram a intenção do governador da Bahia, Rui Costa (PT), de disputar também a Presidência da República em 2022, segundo o jornal O Globo. De acordo com a publicação, um parlamentar da legenda, com bom trânsito com Lula e que esteve próximo a Haddad na disputa de 2018, avalia que o ex-prefeito de São Paulo terá que travar um embate interno se quiser concorrer novamente e não terá o posto de candidato assegurado. Para esse petista, numa eventual disputa não haveria vantagem inicial para o paulista. Ainda segundo o diário carioca, a ambição de Rui Costa de se colocar como protagonista no plano nacional não deve ser brecada pela direção petista. Principal liderança do partido, mesmo fora de cena por causa da prisão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no entanto, ainda não foi consultado sobre o assunto. Dirigentes ouvidos pelos PT próximos a Haddad ressaltam que Rui Costa tem “legitimidade” para pleitear uma candidatura porque está à frente do maior dos quatros estados governados pelo partido. Na campanha, Rui e Haddad tiveram divergências. Petista de perfil pragmático, o baiano manifestou contrariedade com a forma como Haddad tratou da questão da violência (principal bandeira de Bolsonaro). O baiano era favorável que Haddad passasse a defender o endurecimento de penas, o que o então candidato do PT se recusou a fazer, segundo o jornal O Globo.

Foto: Reprodução

Conhecida por sua posição homofóbica, contrária aos direitos humanos, sofrendo acusações de diversos níveis, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, comunicou a Jair Bolsonaro que deixará o cargo. Alega que está cansada e precisa cuidar da saúde, que anda debilitada. A informação é de Laryssa Borges, de Veja. O pedido de Damares aprofunda a crise no governo Bolsonaro, que já enfrenta a ameaça de demissão de Sergio Moro (leia aqui).

Ela informou que deixará o ministério apenas quando tiver concluído a revisão dos principais programas da Pasta.

A titular da pasta também teria recebido ameaças de morte, mas a informação não tem qualquer confirmação. O governo afirma que, por esse motivo, o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), teria orientado Damares a não antecipar sua agenda.

A ministra tornou-se conhecida por suas declarações como, por exemplo, a de que atualmente não existe mais poligamia, porque "o homem pode ter quantas mulheres ele quiser ao mesmo tempo e quantos homens ele quiser ao mesmo tempo". "Um homem no Brasil poderá casar com quatro, cinco homens ao mesmo tempo. Isso já está acontecendo. Homens estão casando com quatro, cinco homens ao mesmo tempo. A família está sendo colocada em risco e Deus tem pressa de resolver isso", disse a titular da pasta em palestra. 

 

Foto: Ernesto Rodrigues/Estadão

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quarta-feira (1), em sua conta oficial do Twitter, que não tem “nenhum interesse” em entrar em conflito com o presidente Jair Bolsonaro e que é necessário união para aprovar a reforma da Previdência.

“Deixo claro que fiz apenas uma ressalva respeitosa. Não tenho nenhum interesse no conflito com o presidente. Precisamos estar juntos pra aprovar a Nova Previdência.” Maia se referia à sua publicação desta terça-feira (30), quando questionou um tuíte de Bolsonaro sobre a situação na Venezuela, dizendo que somente o Congresso pode autorizar uma declaração de guerra do presidente da República. Bolsonaro havia dito que qualquer hipótese sobre a Venezuela seria “decidida EXCLUSIVAMENTE pelo Presidente da República, ouvindo o Conselho de Defesa Nacional”.

Hoje, porém, Maia afirmou, em sua publicação no Twitter, que recebeu uma ligação do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), esclarecendo que a postagem do presidente não tratava da possibilidade de declaração de guerra. “Isso nos tranquiliza, porque é uma postura de respeito ao Parlamento.”, disse Maia. Fonte: Estadão

Câmeras de monitoramento flagraram o momento em que o prefeito de Tibagi, Rildo Emanoel Leonardi (MDB), recebe sexo oral dentro de um elevador. As imagens, divulgadas pelo site Metrópoles, foram gravadas em um hotel do Distrito Federal, durante a Marcha em Defesa dos Municípios.

Entenda: Prefeito que recebeu sexo oral poder ter o mandato cassado De acordo com o portal, as cenas aconteceram no dia 4 de abril.

Em resposta ao site Metrópoles, o prefeito de Tibagi admitiu que participou de noitadas na capital, mas disse que não se recorda dos momentos dentro do elevador. Essa não é a primeira vez que o prefeito se envolve em polêmicas. Há dois anos, Rildo se envolveu em outra confusão e foi esfaqueado pela mulher, Andreia Barreto Lima Leonardi. A suspeita foi presa por tentativa de homicídio e teria tentado se vingar de uma traição. O prefeito ficou ferido e teve um ferimento no braço direito, mas foi socorrido e medicado.

Divulgação

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (29) a Operação "Sufrágio Ostentação", para esclarecer suspeita de irregularidade na aplicação de recursos referentes a campanhas eleitorais femininas do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, em Minas Gerais.

De acordo com a PF, foram cumpridos sete mandados judiciais de busca e apreensão, todos expedidos pela 26ª Zona Eleitoral de Belo Horizonte, sendo dois na capital, dois em Contagem-MG, um em Coronel Fabriciano-MG, um em Ipatinga-MG e um em Lagoa Santa-MG. A sede do partido, na Rua Inconfidentes, na Região Centro-Sul da capital mineira, é um dos endereços das buscas, além de uma gráfica no bairro Ipanema, na Região Noroeste.

Ministro do Turismo e ex-presidente do PSL de Minas, Marcelo Álvaro Antonio é investigado pela PF no escândalo que ficou conhecido como o "laranjal do PSL", onde é acusado de ter patrocinado um esquema de candidaturas laranjas para destinar verbas públicas de campanha a empresas ligadas a seus parentes e assessores.

Foto: Reprodução
O senador Jaques Wagner (PT-BA)

Ao compartilhar, neste domingo (28), o vídeo da entrevista concedida pelo ex-presidente Lula (PT) aos jornais Folha de S. Paulo e El País, na última sexta-feira (26), o senador Jaques Wagner (PT-BA) disse que o PT perdeu a eleição, “mas não foi destruído”.

Na mesma postagem, o petista ainda afirmou que o partido continua sendo o maior e mais importante do país e que foi “o único que combateu de verdade a corrupção”.

 

Foto: Reprodução

Na tarde desta sexta-feira, 26, os vereadores Cristina Soares e Fábio Coqueiro, acompanhados do Presidente da Câmara, Josmar Barbosa, estiveram visitando as instalações da Barragem Pedra do Cavalo para verificar a real situação da unidade. Depois dos recentes comentários que surgiram, provocando pânico na população, os vereadores buscaram explicações dos responsáveis para sanar qualquer tipo de dúvida a respeito. O engenheiro Adilson Melo, Gerente da Unidade e Fabricia Leal, supervisora administrativa, afirmaram que o nível atual da Barragem é 116, abaixo do nível de segurança, que é 124 - quando as comportas podem ser abertas. Destacaram ainda, que o nível de vasão de água que tem chegado ao reservatório, hoje é o mais baixo durante todo esse período de chuvas. Na oportunidade, os edis também visitaram a área da represa e constataram que as informações passadas são verdadeiras, o que os deixou tranquilizados quanto à situação da Barragem. Ascom 

Veja as reportagens do Mídia Recôncavo sobre o assunto:

Barragem Pedra do Cavalo: Em nota Votorantim informa que o nível do reservatório está normal


Após fortes chuvas Rio Paraguaçu inunda bares em Cabaceiras, Santo Estevão e deixa população de Cachoeira, São Félix e Maragogipe em alerta máximo

Foto : Marcos Corrêa/PR

Em uma reunião no Banco do Brasil com agências de publicidade, determinou-se, por orientação do Planalto, que palavras como “lacrou” e outras ligadas ao universo LGBT estão proibidas de serem usadas em qualquer tipo de peça publicitária e de divulgação. A informação é da coluna Radar, da Veja. A determinação, válida para todas as estatais, vem após o presidente Jair Bolsonaro ter vetado uma campanha do Banco do Brasil cujo tom era marcado pela diversidade.

Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) defendeu nesta sexta-feira (26) uma medida polêmica: descentralizar os investimentos para os cursos de filosofia e sociologia no país. A medida é uma das bandeiras de seu ministro da Educação, Abraham Weintraub. Weintraub defendeu a contenção de recursos para as duas áreas do conhecimento em uma transmissão ao vivo pelo Facebook ao lado de Bolsonaro nesta quinta-feira (25). Nesta sexta, o presidente voltou ao assunto na mesma rede social e disse que o objetivo da proposta em estudo é "focar em áreas que gerem retorno imediato ao contribuinte." Para o presidente, as áreas mais competitivas são aquelas ligadas à "medicina veterinária, engenharia e medicina".

O presidente e nem o ministro detalharam como a proposta será posta em prática. Bolsonaro só disse apenas que os alunos já matriculados em filosofia e sociologia "não serão afetados". Segundo o presidente, a função do governo "é respeitar o dinheiro do pagador de impostos, ensinando para os jovens a leitura, escrita e a fazer conta e depois um ofício que gere renda para a pessoa e bem-estar para a família, que melhore a sociedade em sua volta", escreveu no Facebook. UNIVERSIDADE PÚBLICA NÃO FAZ PESQUISA Essa não é a primeira polêmica do presidente Jair Bolsonaro envolvendo o ensino superior.

Entrevistas
Vem aí uma série de entrevistas com personalidades do nosso Recôncavo
Mídia TV
Caçamba invade barraca de fogos e deixa mortos e feridos em Muritiba
Mural de Recados
Tarsila escreveu para Joseane
"Vdd eu tbm eu quero saber tbm de todas as notícias desses anos que esta acontecendo muitas coisas ai è bom saber das coisas primeiro..."
Joseane Bonfim escreveu para Anderson Bella
"Ola, tudo bem? Sou Joseane Bonfim e estou fazendo uma pesquisa sobre os blogs da região de SAJ, o Midia Reconcavo se encaixa na categoria de Blog?"
Podcast
Spot - Câmara de Cruz das Almas
Escute o Spot da Câmara de Vereadores de Cruz das Almas.