Política - Mídia Recôncavo
Recôncavo, Quinta , 18 de Outubro de 2018
Enquete
Entre Aspas
Seja amor,seja muito amor. E se mesmo assim for difícil ser, Não precisa ser perfeito, Se não der pra ser amor, Que seja ao menos respeito. #CultiveORespeito
  Disse Desconhecido  
Política
Foto : Ricardo Stuckert

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse a aliados, que o visitaram na sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, que é "maluquice" a proposta de Fernando Haddad (PT) renunciar para Ciro Gomes (PDT) disputar o segundo turno contra Jair Bolsonaro (PSL). Segundo a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo, o ex-chefe do Palácio do Planalto afirmou, ainda, que, em caso de fracasso, o importante seria o PT “qualificar a derrota” e apontar “a tragédia que virá”. A proposta de Haddad renunciar foi feita pela candidata a vice na chapa de Ciro Gomes, Kátia Abreu (PDT), em uma rede social, com o argumento de pedetista venceria Bolsonaro. Fonte: Metro 1

Foto : Antônio Cruz/Agência Brasil

A defesa do presidente Michel Temer pediu hoje (17) ao Supremo Tribunal Federal para anular o indiciamento do mandatário pela Polícia Federal. Temer e outras 10 pessoas foram indiciadas pela PF por comporem um suposto esquema que atuou para beneficiar empresas do setor portuário em troca de propina. Os advogados de Temer consideram que a PF usurpou a competência do STF ao indiciar o mandatário sem autorização do tribunal. Fonte: Metro 1

Foto: BNews

O senador Otto Alencar (PSD) conseguiu fazer o seu herdeiro, Otto Filho (PSD), o segundo deputado federal mais votado na eleição de 2018. O programa "Fato & Opinião", da WebTV do BNews, entrevistou com exclusividade o parlamentar. No papo, os jornalistas Juliana Nobre e Henrique Brinco indagaram o baiano sobre seus projetos e visões de mundo. Filho defendeu bandeiras como a meritocracia e o a flexibilização do porte de armas. No entanto, apesar das ideias semelhantes com as do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), afirmou que apoia Fernando Haddad (PT) no segundo turno. Fonte: Bocão News

Foto: Reprodução / Blog da Floresta

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, emitiu uma nota de repúdio na última terça-feira (16) contra as ameaças feitas à presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber. Na nota, Lamachia diz que "são graves e preocupantes as mensagens em tom de ameaça endereçadas à presidente" e que "a apuração do caso deve ser prioritária e os responsáveis devem ser punidos de forma exemplar, de acordo com o rigor da lei". O dirigente destacou ainda que a OAB "tem a obrigação de zelar pela manutenção de um ambiente eleitoral saudável e que lutou pela existência de um Judiciário independente, não abrirá mão de atuar em defesa da Justiça". Lamachia ressaltou que "na medida em que a eleição se aproxima do desfecho, é preciso que todas as correntes políticas passem a propagar a necessidade de equilíbrio, respeito às leis e pacifismo. São também inaceitáveis os recentes episódios de agressão motivados pela posição política da vítima". A ministra Rosa Weber recebeu uma mensagem na última semana, em tom de ameaça, dizendo que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) está "matematicamente eleito", e que "se as urnas forem fraudadas", a população irá para as ruas até que uma nova eleição com voto impresso seja feita. Ao final, a mensagem dizia: "experimente deixar que isso aconteça". O presidente da OAB afirmou que "não há espaço, dentro do ordenamento brasileiro, a manifestações de incitação à violência e ao ódio". Fonte: Bahia Notícias

Foto: Secom

A campanha do candidato ao governo de São Paulo João Doria (PSDB) nesta quarta-feira (17) foi usada mais uma vez para desconstruir seu adversário na disputa, o governador Márcio França (PSB). Para isso, a campanha do tucano adota o mesmo discurso anti-petista usado pelo programa presidencial de Jair Bolsonaro (PSL), buscando associar França ao partido ao citar o trabalho na campanha de Anthony Garotinho (PRP, à época no PSB) e Fernando Haddad (PT), além do apoio ao ex-presidente Lula (PT) e movimento contrário ao impeachment de Dilma Rousseff (PT). França, por sua vez, segue a estratégia de que Doria não tem palavra, por ter deixado a Prefeitura de São Paulo sem completar o mandato, e promete zerar a fila por creches no estado. Paulo Skaf (MDB) volta a aparecer declarando apoio ao candidato. Fonte: Folhapress

Foto: Mateus Pereira/ GOV BA

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) decidiu denunciar, na sessão desta terça-feira (16), ao Ministério Público Federal (MPF) o ex-prefeito de Casa Nova, Wilson Freire Moreira, pelo pagamento irregular de R$17 milhões, com dinheiro do Fundef, ao escritório de advocacia Wanderley Gomes Advogados Associados. A verba foi paga a título de honorários advocatícios, em razão de demanda judicial de precatórios devidos ao município, no valor de R$92.657.082,59. O pagamento ocorreu em 2015. O escritório foi premiado com valor correspondente a 20% da causa. O relator do processo, conselheiro Raimundo Moreira, determinou a formulação de representação ao Ministério Público Federal por considerar que recursos do Fundef não poderiam ser utilizados para o pagamento de honorários advocatícios. Por isso, além de uma multa de R$30 mil, ele determinou que o atual gestor promova o ressarcimento à conta do Fundeb, com recursos municipais, dos R$17 milhões. Os precatórios recebidos em dezembro de 2015 pelo município de Casa Nova, no valor de R$92.657.082,59, são relativos a valores repassados ao Fundef em montante inferior ao previsto em Lei, entre os anos de 1998 e 2006. Para o conselheiro Raimundo Moreira os recursos estão legalmente vinculados a finalidade específica da educação, e só podem ser utilizados para pagamentos ou investimentos em área diversa. Inclusive, o Supremo Tribunal Federal (STF), por meio de decisão do ministro Luís Roberto Barroso, já se manifestou contrário à utilização das verbas oriundas dos precatórios para pagamento de honorários advocatícios. Fonte: Bahia.Ba

Foto: Divulgação

O inquérito que investiga o presidente Michel Temer, aliados e empresas do setor portuário, deve ser concluído nesta semana pela Polícia Federal. O relatório final do caso vai ser enviado para a Justiça. De acordo com o blog do Matheus Leitão, a investigação deve ser concluída até amanhã (17). O relatório final da PF vai ser enviado ao ministro Luís Roberto Barroso, relator do caso no Supremo Tribunal Federal. Além de Temer, são investigados Rodrigo Rocha Loures, Ricardo Mesquita e Antônio Celso Grecco. O caso investiga se a edição de um decreto foi realizada para beneficiar empresas específicas que atuam no porto de Santos, em São Paulo. Fonte: Forte na Notícia

Foto: Reprodução/Facebook

Uma sala de aula da faculdade de arquitetura da PUC-Rio amanhaceu com suásticas desenhadas no quadro, acompanhadas da seguinte frase: "Bolsonaro presidente". Fernando Hadad é o caralhoooooo (sic)". O Centro Acadêmico de Arquitetura (CAAU) divulgou uma nota de repúdio, julgando os atos como "inaceitáveis e criminosos". As informações são da coluna do Ancelmo Gois, do jornal 'O Globo'. Confira a nota na íntegra: "O CAAU vem através desta nota repúdiar os atos inaceitáveis e criminosos (crime previsto na Lei 7.716/89) de propagação das idéias nazifacistas em nossa universidade. O caso foi documentamos e encaminhamos para o departamento, que já está em contato com a Vice Reitoria. Diante do resurgimento de movimentos opressores e agressivos de cunho facistas, nós do caau nos posicionamos como frente antifacista e nos solidarizamos ao com xs alunxs vítimas de agressões e nos colocamos à disposição daqueles que se buscam amparo devido a angústia do panorama político". Fonte: Notícias ao Minuto

Foto: Joilson César / Ag. Haack / Bahia Notícias

O principal grupo de oposição ao governador Rui Costa (PT) terá muito trabalho para se reorganizar após o resultado das urnas na Bahia. Não apenas pelo resultado pífio de Zé Ronaldo (DEM), mas também pela retração das bancadas ligadas ao grupo na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Além da perda de mandatos de caciques como José Carlos Aleluia (DEM), Benito Gama (PTB) e Antonio Imbassahy (PSDB). São diversos fatores que podem levar ao questionamento da liderança de ACM Neto (DEM), principal expoente desse agrupamento. O prefeito de Salvador não pode se considerar inteiramente derrotado nas eleições de 2018, pois conseguiu eleger João Roma deputado federal. Roma era uma aposta pessoal de Neto, apesar de estar no PRB, e uma derrota do pernambucano seria uma pá de cal para o desempenho político do também presidente nacional do DEM.

Ainda que possa ter respirado um pouco com o resultado de Roma, ACM Neto saiu fragilizado das urnas. O desgaste, todavia, foi iniciado em abril, quando desistiu de ser candidato ao governo. Sem uma candidatura competitiva ao Executivo, o grupo acabou minguando e, para uma parcela generosa dos políticos, a culpa recai sobre o prefeito, que preferiu permanecer no cargo ao invés de se sacrificar para manter a base unida. Rui era um páreo duro e os mais de 75% dos votos indicam que a derrota do adversário dele aconteceria independente de quem fosse o adversário. No cenário de devaneios possíveis, ACM Neto poderia até representar um risco à reeleição do petista, mas ainda assim dificilmente bateria Rui nas urnas. Provavelmente essa foi uma das razões que levou o gestor de Salvador a permanecer no posto.

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O ministro Sergio Banhos, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou nesta segunda-feira (15) que a plataforma Facebook retire da página pessoal de 38 usuários um vídeo que contém informações falsas sobre Manuela d’Ávila (PCdoB), candidata à Vice-Presidência na chapa do petista Fernando Haddad. A decisão do ministro foi motivada por pedido de remoção feito pelos advogados da Coligação O Povo Feliz de Novo (PT/PCdoB/PROS), sustenta a candidatura de Haddad. A empresa terá 24 horas, após ser notificada, para remover o conteúdo. Segundo a defesa, uma decisão anterior determinou a retirada dos vídeos, que foram considerados ofensivos a Manuela, mas o conteúdo continuou postado na rede social. Ao recorrer ao TSE, a coligação alegou que foram divulgadas notícias falsas (fake news) e difamatórias contra a candidata. De acordo com os advogados, os perfis de usuários divulgaram “imagens que hipersexualizam crianças, sugerindo que a candidata incentivaria tais situações”. Na mesma decisão, Sergio Banhos determinou que os usuários sejam identificados e incluídos no processo. “Conforme registrei na decisão liminar anteriormente deferida, as afirmações inverídicas e injuriosas trazidas nas mídias impugnadas, pelas razões já endereçadas, autorizam a limitação à livre manifestação do pensamento, com remoção de conteúdo, uma vez que configura ofensa à honra e consubstancia agressão e ataque à candidata em sítio da internet”, decidiu. Fonte: Bahia.Ba

Entrevistas
Organizadores do “Bloco As Muriquetes” falam sobre a expectativa deste evento que vem animando os muritibanos a cada ano
Mídia TV
VT - Moderna Gestão e Assessoria
Mural de Recados
Tarsila escreveu para Joseane
"Vdd eu tbm eu quero saber tbm de todas as notícias desses anos que esta acontecendo muitas coisas ai è bom saber das coisas primeiro..."
Joseane Bonfim escreveu para Anderson Bella
"Ola, tudo bem? Sou Joseane Bonfim e estou fazendo uma pesquisa sobre os blogs da região de SAJ, o Midia Reconcavo se encaixa na categoria de Blog?"
Podcast
Spot - Câmara de Cruz das Almas
Escute o Spot da Câmara de Vereadores de Cruz das Almas.